Sobre Oscar, Feminismo e Moda

Olá pessoal,
 
  Creio que muitos de vocês tenham acompanhado a maior cerimônia de prêmios cinematográficos que ocorreu nesse último domingo, dia 22/02, em Hollywood, EUA. A gente já falou sobre esse mega evento aqui no blog, contando a história dele e do lugar onde ele acontece a cada edição. 
    Dessa vez, a angulação será um pouco diferente. Sim, nós amamos os vestidos e sempre ficamos ansiosas para saber o que vem por aí. Porém, dessa vez, não foram os looks o que mais me chamou a atenção. O Omelete lançou uma notícia, falando sobre a indignação das atrizes que desfilam no Tapete Vermelho por só serem questionadas sobre seus vestidos, joias e sapatos. Encabeçando essa ideia, está Amy Poehler, com a campanha #AskHerMore (” Pergunte mais a ela”). A ideia é que os entrevistadores da noite valorizassem a atuação das mulheres de Hollywood, questionando-as sobre os personagens, preparação e desenvolvimento dos papeis, em vez de focarem somente no visual. 
   No ano passado, a atriz vencedora do Oscar, Cate Blanchett, por “Blue Jasmine”( ASSISTAM!) já havia dado sua alfinetada, dizendo que o prêmio era uma resposta àqueles que não acreditam que um filme com uma mulher de atração principal possa arrecadar quantias altas nas bilheterias, ou mesmo, ganhar um prêmio. 
 
Oscar 2014 – Cate Blanchett – Vencedora do prêmio de Melhor Atriz Principal por “Blue Jasmine” –  Giorgio Armani
 
   Confesso que esperava mais dos entrevistadores, ainda vi muitos deles interessados somente nos nomes dos estilistas, mas a noite teve seus pontos altos, que serão destacados a seguir.
   Primeiramente, a atriz Reese Whiterspoon, que ao ser entrevistada teve a oportunidade de falar sobre o #AskHerMore. A atriz, concorrendo ao Oscar de Melhor Atriz Principal pelo filme, “Livre”, declarou se sentir incomodada por nunca ser questionada sobre coisas relevantes para além do que ela veste nas cerimônias de Tapete Vermelho. Convenhamos, a pessoa concorre a um dos prêmios mais cobiçados da noite e tudo o que ela fala sobre isso é : “Tom Ford. Nada contra ele, grande estilista e cineasta, inclusive. Mas, o que incomoda, é como essas perguntas são feitas somente às mulheres e, raramente aos homens. Normalmente, nesses casos, as figuras masculinas sempre são indagadas sobre os personagens e o processo de preparação para eles. Então, por que não fazê-las às mulheres, também?
 
Reese Whitherspoon concorrendo ao Prêmio de Melhor Atriz Principal – “Livre” – Tom Ford
 
 
    Outra surpresa da noite, foi o discurso da Patrícia Arquette, vencedora do Oscar por melhor Atriz Coadjuvante, pela sua atuação em , “Boyhood”. Ao agradecer pelo prêmio, a atriz falou sobre a urgência de se acabar com a valorização distinta entre os gêneros, pedindo pela igualidade entre homens e mulheres, especialmente, no quesito salário. A atriz foi aplaudida pela plateia e apoiada pelo grande nome feminino de Hollywood, a atriz Meryl Streep. Você pode ver o discurso e a reação da Meryl aqui ó.   
 
 
Patricia Arquette – vencedora Melhor Atriz Coadjuvante – “Boyhood” – modelo desenvolvido por uma amiga estilista
 
    Apesar de não ter abrangido o tema igualdade de gêneros diretamente, o roteirista vencedor por Melhor Roteiro Adaptado, Graham Moore, falou sobre a importância de se aceitar como você é, que se você é uma pessoa “estranha”, então que você abrace esse lado e seja você mesmo. O discurso foi bonito, emocionante e justo, já que ele reescreveu a história de uma das maiores injustiças ocorridas com um homossexual, como foi o caso do matemático, Alan Turing, interpretado por Benedict Cumberbatch, que mesmo depois de ter contribuído para o desfecho da Segunda Guerra Mundial, foi acusado pelo Governo Britânico de “indecência”, por manter relações sexuais homo afetivas. 
Graham Moore- vencedor de Melhor Roteiro Adaptado
      
   No mais, o evento foi lindo, as atrizes estavam deslumbrantes. Marion Cotillard morará sempre no meu coração, ainda mais com aquele vestido clássico e moderno, ao mesmo tempo, da Dior. A apresentação pelo Neil Patrick eu achei OK. As piadas foram bobas e os discursos acabaram sendo beeem mais interessantes do que o meantime. 
   Bom, você pode conferir os meus looks preferidos aqui embaixo. Inclusive, se você quiser seguir a onda do saber-mais-sobre-um-assunto-ou-pessoa, vários dos estilistas da noite de ontem tem sua história contada aqui, no blog. É só pesquisar o nome 😉
J-Lo sendo J-Lo de Elie Saab

Lupita Nyong’o de Calvin Klein










 
 
Marion Cotillard de Dior ( Linda, deusa!)

 

   Meryl Streep sabe ser elegante na medida certa. Ela raramente escolhe algo ousado e prefere o clássico e elegante. Excelente escolha! – Lanvin Official
Sienna Miller, sempre linda! – Oscar de la Renta
      
O que foi a Gwyneth Paltrow  com esse vestido? Quando ela entrou no palco parecia que tinha
uma luz saindo dela. Perfeito. Meu favorito da noite! – Ralph & Russo
Cate Blanchett passando a tocha esse ano haha. Linda, mais uma vez. – John Galliano para Margiela
 
 
 
 
A grande vencedora da noite, Julianne Moore, por ” Para sempre Alice” – Channel
 
 
Espero que vocês tenham gostado do post e da premiação! E que continuemos provando que moda vai muito além de um tecido. 
 
#MulheresUnivos #ModaConsciente #Askhermore
 
Beijos,
 
Maria

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s