Diário de viagem

    Oi personas! Saudades de vocês. 
    Como estamos todos? 
 
   Nesses últimos dez dias o blog ficou no comando da Lu e tenho certeza de que vocês curtiram tudo o que ela colocou por aqui. O motivo do meu desaparecimento é que eu fui ali do lado, em Miami, pro casamento da minha irmã linda loira-do-olho-azul. E, como eu já estava por lá, claro que a família busca-pé foi às compras né haha. 
   Então, hoje eu resolvi contar para vocês um pouco da minha experiência nos EUA, sobre como comprar conscientemente, sem gastar sua alma naquele lugar, e falar sobre um estilista que eu não conhecia e que fiquei conhecendo por lá.
 
   Bom, começando pela cidade, muitas pessoas acham que Miami Beach é um bairro dentro de Miami, mas, na verdade, Miami Beach é outra cidade fronteiriça com Miami e a grande Miami é chamada de Miami Dade ( mais ou menos no esquema da Grande São Paulo com todas as cidades em volta ligadas à ela). O lugar mais barato para se fazer compras na Flórida é em Orlando, cidade que fica a 3 horas e meia de Miami. Lá, eu não fui para comprar e,sim, para libertar a criança que existe em mim, nos parques da Disney e Universal. 
   Na cidade de Miami mesmo, a gente foi simplesmente no maior Outlet da América, o Sawgrass Mills. Gente, é loja que não acaba mais. Por isso, eu pensei em algumas dicas de como não entrar pânico caso vocês tenham a oportunidade de fazer compras em um lugar tão grande e barato como no Sawgrass.
  • pesquisem bastante sobre as lojas do lugar e marquem em um mapinha. Nesses lugares, mapa é fundamental. Sem ele, não teria encontrado nada e me perdido a todo instante.
  • façam uma lista de tudo que desejam comprar em ordem de prioridade. Lá tem muita coisa de tudo, então é muito fácil dispersar.
  •  faça um levantamento de quanto os produtos da sua lista custam nos sites e estabeleça um média que você irá gastar.
  •  leve uma quantia a mais para comprar uma boa mala por lá. Acredite, você vai precisar.
  •  sempre faça a conversão do dólar para o real. Às vezes o que parece muito barato nem é tanto assim.
  •  não é porque é ridiculamente mais barato que você deve comprar. Só compre se você realmente precisa e se você compraria esse produto no Brasil, custando mais caro. Muitas vezes você se deslumbra e acha que porque é baratésimo que tem que sair comprando tudo. Não é nada assim. E ó, lá tem coisa cara também. Não vai achando que tudo custa 10 dólares.
  •  eles vendem nos outlets livrinhos com cupons de descontos que você pode usar em várias lojas. Ou seja, além do desconto promocional do outlet, você ainda ganha o desconto do cupom!!
  • Nos EUA, o imposto dos produtos é cobrado em cima do valor deles no final de cada compra. A taxa costuma variar de cidade para cidade, então fique muito atento
  • Na hora de colocar tudo na mala, tem que tirar todas as etiquetas de preço e tamanho e lacrar todos os cosméticos muito bem lacrados.
  No final do dia, prepare-se, você vai estar morto de cansado, mas muito satisfeito se tiver seguido as dicas!!
  Assim como tem muita coisa boa, tem muita porcaria também. 
 
  O meu lugar favorito de fazer compras nem foi o outlet. “COMO ASSIM?” É que nos EUA tem Walmart para todos os lados. E adivinha? Tinha um pertinho da casa onde eu e a minha família estávamos. Sério gente. Walmart é vida. Ele é simplesmente o supermercado mais barato dos EUA. E supermercado nos EUA vendem de tudo, todos os produtos de beleza, roupas, cosméticos, mala, relógio, DVD e até comida. Nossa, me joguei lá. haha. A parte de papelaria então, nem se fala. Eu adoro esses caderninhos de brochura, com capas duras de desenhos diferentes, tipo Moleskine ( que continua caro, mesmo nos Estados Unidos). Esse, com certeza, é um lugar que vale a pena ir. Muitos dos produtos que estão bombando por aí, como o Aussie ( depois posso mostrar para vocês como funciona), custa 8 reais por lá, enquanto por aqui é vendido por 70 reais. Mas o que eu mais comprei mesmo, foi rímel da Maybeline, que pra mim, é investimento pra vida. Eu gosto muito deles e lá, eles são bem baratos também, além do que, no Brasil eles não são dos mais caros, então rola de repor quando acabar. 







  Sobre os parques de diversão, eu fui no Universal – Island os Adventures, onde ficam os brinquedos inspirados na Marvel, no Jurassic Park e Harry Potter. Digamos que na parte do HP eu queria esquecer que tinha 20 anos e comprar todos os souveniers. A estratégia no dia do Universal foi chegar no parque cedo e ir direto pra parte do Harry Potter e aproveitar enquanto as filas não estavam quilométricas. Ah! E pode preparar as pernas, porque se a andança é muita,o tempo de espera nas filas costuma ser maior ainda. Mas não desanima, porque vale muito a pena. E não pode esquecer do protetor solar e de colocar uma roupa fresquinha, se você for em época de calor. Os brinquedos são super legais, além das lojinhas serem iguais as do filme ( meu coração e o meu bolso morreram por lá).
   Depois do HP, a atração mais legal do Universal é o brinquedo do Homem-aranha. Só não voltei nele porque esperei 50 minutos na fila e eu já estava muito cansada, porque senão, eu teria ido mais um vez, pelo menos. O brinquedo consiste em uma simulação 3D de uma aventura na cidade com o Homem-aranha. Você senta no carrinho, como se fosse um carro desses que sempre é sequestrado nos desenhos, e na sua frente surge o cenário da cidade de NY, o Homem-aranha pula no carro e o carro treme, quando aparece o vilão feito de água e ele bate no Homem-aranha, jogam água ( de leve) em você, para ficar bem real mesmo. E na saída, a loja com tudo o que pode ser estampado com o Homem-aranha. Para quem gosta, é o lugar perfeito para entregar todo o dinheiro da sua carteira. 


Vôo do Hipogrifo
Castelo de Hogwarts
  O outro parque que eu fui, foi o Disney Hollywood Studios, onde ficam os brinquedos mais radicais de todos os parques da Disney. As principais atrações são a montanha russa do Aerosmith ( muuuuuito legal) e o elevador do Hotel Hollywood, que é mau assombrado e você despenca de uma super altura no escuro ( morri de gritar e adorei!). Nele, a gente também foi em uma simulação 3D do Star Wars muito legal, onde meu namorado se realizou em ser parte da nave do SW por 3 minutos haha. Além das atrações principais, a gente também visitou a adaptação do cenário do filme ” Querida, encolhi as crianças”, em que a grama e os insetos são enormes e você se sente minúsculo dentro dele.




Foto da nossa queda no elevador
Studio do Aerosmith da fila de espera



Cenário do “Querida, encolhi as crianças”

 No final,a gente participou de um tour que mostrava como são feitos os efeitos especiais dos filmes da Disney, vimos várias peças utilizadas nos grandes filmes, como o barco de resgate do ” Titanic”, o figurino da “Noviça Rebelde”, o traje do ” Gladiador”, o machado do ” Shinning”, o roteiro original de “Annie Hall”, além de uma cidade cinematográfica e algumas estátuas usadas no primeiro filme de ” Nárnia”. Depois de me apaixonar por tudo, ainda tiveram as lojinhas da Disney que apesar de serem mais caras do que as do Universal, tinha produtos melhores e mais variados. 





 
  Por fim, eu vou falar de uma das melhores compras da minha vida, que foi na Bloomingdale’s. Infelizmente, a Rachel Green estava ocupada e não pode me atender(FriendsForever).Mas, mesmo assim, eu consegui comprar uma bolsa muito boa lá e de um designer que eu nunca havia ouvido falar, o Steve Madden. E, pesquisando sobre ele, encontrei dados curiosos sobre a sua carreira. 





  O Steve Madden é o fundador da marca de mesmo nome que investe na produção de calçados e bolsas tanto feminino quanto masculino. Nascido no Queens, em NY, ele começou a sua própria marca de sapatos e colocou a empresa no mercado de ações através da Stratton Oakmont. E por que eu estou contando isso pra vocês? Bom, porque se você já assistiu, vai saber que a Stratton Oakmont é a empresa de ações fraudulenta do filme ” O lobo de Wall Street” e que, inclusive, há um personagem no filme que interpreta o Steve Madden. É, pois é, quem iria adivinhar que por trás de uma bolsa haveria tal referência? ahaha. 
  Maaaas, voltando à história da marca, Steve sempre procurou focar suas produções em linhas que oferecessem à mulher a possibilidade de expressarem suas personalidades através de seus produtos. Ele se mostra muito moderno por investir em novos materiais e designs criativos para calçados e bolsas. 




A bolsa adquirida

 

 
  Espero que tenham gostado do post de hoje! Sei que ele foi mais longuinho e fora do padrão, mas queria muito compartilhar com vocês a minha experiência nos EUA. Podem ter certeza que ainda terão mais ideias da viagem brotando por aqui!
Beijos para vocês!
 
Maria

 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s