Dior

Olá personas!

   Essa semana eu escolhi a elegância como tema e, como sinônimo dessa expressão, só pude pensar em um nome para apresentar para vocês : Christian Dior. 
Eu sei, a Coco Chanel também sempre prezou pela elegância e inovou muito na arte de trazer o guarda-roupa masculino para a vida da mulher.
   Mas se teve algo que Dior soube fazer foi valorizar a nossa feminilidade. Criador do vestido tailleur bar, Christian possibilitou à mulher um visual de ombros doces, saias volumosas e busto em evidência, realçando a cintura super-fina. 
 
 



O nome por trás da marca

 
   De origem burguesa, Christian Dior sempre prezou pela qualidade em relação a tudo o que produzia. Quando jovem, trabalhou em uma galeria de arte em Paris, juntamente de Salvador Dalí e Jean Cocteau. Porém, em 1929, com a crise econômica nos EUA, ele teve de fechar a galeria. Em 1935, 6 anos após a crise, ele retornou seu trabalho no mundo da arte como figurinista do Jornal Le Figaro. 
   Em 1947, Christian abriu sua própria Maison, localizada no número 30 da Avenida Montaigne, financiada por Marcel Boussar. Logo no ano de estreia da marca, Dior se consagrou no mundo da moda com a invenção do “New Look” (“Novo Visual”), termo, hoje, internacional no meio. 
   Sua fama foi imensa durante os seus 10 anos de carreira. Em 1957, Christian faleceu de de ataque cardíaco. 
   Se você ainda está em dúvida sobre o porquê do sucesso de Dior, te darei um bom motivo para compreendê-lo. O estilista francês trouxe um novo ar para aquela França e, consequentemente, para o mundo, abalados pela Segunda Guerra Mundial. A fim de valorizar o visual feminino, Dior deixou de lado todas aquelas produções até então muito rígidas, de materiais encorpados e brutos, para trazer à tona a delicadeza da mulher, com o look que o tornaria o grande nome que é no mundo da moda, o Tailleur Bar. Além disso, Dior trouxe uma outra tendência, a aplicação de rosas de seda em acessórios e roupas. 
 
 
 
Tailleur Bar
Marion Cotillard de Tailleur Bar

A marca hoje

 
 
 
Raf Simons
John Galliano
 
 
 
   Após a morte de Dior, inúmeros estilistas estiveram à frente da marca. O penúltimo e mais polêmico de todos, foi John Galliano, que com sua excentricidade soube somar à Maison toda sua criatividade. No ano em que assumiu o cargo de estilista, sua primeira coleção foi baseada em artes orientais e 45 looks foram apresentados, misturando o clássico Dior com a ousadia de Galliano. Porém, a parceria que vinha dando certo a tanto tempo, foi rompida com uma gafe por parte de John Galliano, que afirmou amar Hitler. Galliano estava na Dior desde 1996, quando Gian Franco Ferré se desligou do posto de estilista da Maison. 
  A partir daí, o comando passou para Raf Simmons, considerado mais realista e mais discreto.
  Além disso, a Maison Dior passou a pertencer ao conglomerado LVMH ( Louis Vuitton – Möet Hennessy), que também abrange outras marcas como, Givanchy, Kenzo, Lacroix e Celine. 
 
 
 
 

Jennifer Lawrence e Dior

 
 
 
 
 
 
A nova queridinha da América, Jennifer Lawrence ( atriz vencedora do Oscar na categoria de ” Melhor Atriz” em 2013, pelo filme, ” O lado bom da vida”) assinou um contrato com a marca em outubro de 2012 e o renovou em 2013, por nada mais e nada menos que 15 milhões de dólares. É isso aí, muchachos. A garota dos “Jogos Vorazes” recebe 36 milhões de reais para aparecer sempre linda por aí. 
 
 
 
 

Espero que tenham gostado do selecionado da semana. Segunda que vem tem mais post com algum nome famoso do mundo da moda para vocês.

Beijos e boa semana, personas!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s