Pucci

O início

 Emilio Pucci

    Criador das estampas geométricas super coloridas, Emilio também adorava criar tecidos. É ele o responsável pelo jérsei de seda e o Emilioform. Apaixonado também por esportes dedicou-se à criação de roupas esportivas que aliassem conforto e elegância.
    Ainda piloto da aeronáutica chegou a desenhar alguns modelos para uma amiga fotógrafa, que os publicou na revista Harpper’s Bazaar. Logo após, Emilio foi indicado à Lord & Taylor( grande loja americana) pela editora de moda Diana Vreeland. Por ter estudado em escolas americanas, ele parececia compreender bem a nova tendência.
     Nascido em Nápoles com origem nobre, tendo título de marquês de Barsento, revolucionou a moda dos anos 50 por unir o traje formal e esportivo. Com a criação de roupas de praia que poderiam ser usadas ao longo do dia, Emilio adquiriu sucesso imediato, que se espalhou para além do Mediterrâneo. Sempre muito atento às mulheres, seu objetivo ao criar era libertá-las das vestimentas pesadas, já que elas cada vez mais ingressavam no mercado de trabalho.
     Na década de 70 foi considerado um dos maiores estilistas da sua época, exatamente por ser aquele que vestia a libertação feminina, por privilegiar a identidade da mulher do seu tempo. Influenciado pela natureza, produziu muitas roupas com estampas florais, tecidos tom de pastel, com cortes românticos e femininos. Com o renascimento do prêt-à-porter ( “pronto para usar” – produção em série e tamanhos definidos) , Emilio volta a produzir roupas mais sofisticadas com tecidos nobres. Durante toda a sua vida, Emilio combinou a simplicidade, cor e movimento. Faleceu em 29 de novembro de 1992, deixando à frente de sua marca sua filha, Laudomia Pucci.

A continuação


Laudomia


” A maior contribução do meu pai foi estabelecer um padrão de excelência”.

 

    Quando ainda jovem, Laudomia dividia seu tempo entre a moda e a dança. Ao passar a trabalhar com seu pai, Emilio, descobriu uma figura rígida e sem tempo para brincadeiras. Em uma tarde de trabalho, ao procurar pela filha na empresa e não encontrá-la, Emilio questionou-a sobre seu compromisso com o trabalho : ” Laudomia é muito simples : você dança ou você trabalha?” . Em entrevista à revista ELLE, ela admite ser difícil trabalhar em família e que, após à morte do pai, o seu desafio seria trazer a Pucci para o século XXI.
    Laudomia assumiu a empresa na função de Diretora de imagem e conta atualmente com Peter Dundas no cargo de Diretor Criativo, que ja foi ocupado por Christian Lacroix ( 2003) e Matthew Williamson(2005).  Mulher ocupada, admite não possuir uma rotina e ser muito agitada. De extrema elegância, diz que toda mulher deve ter um olhar apurado na hora de escolher suas roupas e sempre respeitar o fator idade.



   
Pucci no Brasil

“[…] as brasileiras são naturalmente elegantes[…]”

 

   A história da Pucci no Brasil teve início no século XX, com a madame Rosita ( primeira dama brasileira da alta-costura). Em 2008 abriram a própria loja na Daslu. Agora, em Abril de 2011, abriram uma outra unidade no Shopping Cidade Jardim em São Paulo. A inauguração contou com a mostra de 10 vestidos de festa da griffe.
Anúncios

Um comentário sobre “Pucci

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s